domingo, 14 de fevereiro de 2010

Carnaval serve pra isso



Ler, caralho. É o que dá pra fazer no carnaval. Viajar é arriscado e pode ser uma merda, com todos os lugares lotados. Com parentes em casa não consigo ouvir música ou assistir TV. Tenho trabalho pra caralho pra fazer, mas não to afim. Li, alguns dias antes do carnaval, a biografia do Torquato Neto, “Pra Mim Chega”, escrita pelo Toninho Vaz, que também fez a do Leminski, que eu não li. Gostei do livro principalmente por me ajudar a situar em que época e em que condições foram escritas as coisas que estão no “Os Últimos Dias de Paupéria” que eu ando deixando por aí e lendo trechos de quando em vez. Li também o classicão “Werther” do Goethe e gostei. Assim como o Torquato, dois protagonistas suicidas. Deve ser o clima de carnaval que fez escolher os livros. A intensidade da paixão do Werther é , na minha modesta opinião, o ponto mais forte do livro. Pertence ao romantismo, não? Depois eu dou Google aí. Vale a pena. O livro é curtinho. Também li a entrevista do Bortolotto na Trip e o que achei mais legal foi a disposição do cara de trabalhar mais, escrever mais. Ele diz algo do tipo: “é mais fácil encher a cara do que escrever”. Legal isso, vamos gostar do cara pela obra dele, pelo menos nós mortais que não fazemos parte do círculo de amizades do cara, e não por ele ser o mutcho lôko de plantão. Meu interesse é no escritor, seja no blog ou nas obras publicadas ou encenadas. Aliás, acho que vou começar a ler “Mamãe não voltou do Supermercado” que eu descolei recentemente.
Pra escrever coloquei pra rodar o “Time Out of Mind”, do Dylan tentando dar um tempo fora da minha cabeça mesmo e do tal carnaval.
Por fim, postei aí abaixo o ZZ e o Winter e acho que vou mesmo investir uma graninha pra conferir pelo menos um deles.

4 comentários:

bruno bandido disse...

a biografia do torquato é bacana.
a do liminski melhor ainda. aconselho.

abraço

|Fly| disse...

Enquanto a avenida esquenta, vou também refrescar minha cabeça com o velho Johnny e literatura da boa.

Abraço.

Garfo. disse...

Nao será uma escolha fácil decidir em qual dos shows ir. Afinal ambos sao bons e estao a seus modos velhos e acabados. Se nao fosse muito caro eu lhe diria para ir nos dois. Eu nao contei, mas quando estava com os ouvidos inflamados e acamado por uma semana e meia o Neil Young se apresentou aqui de novo. Mais uma vez eu perdi o show do cara. Agora já sei, nao posso ficar doente no comeco do ano. Li as críticas nos jornais, como sempre o cara mandou bemzao. Ele inclui agora no Set List do show "A day in the life" dos Beatles. Lembra a versao que eu enviei pra ti ele e o Paul cantando juntos ? Pois é mermao, deve ser do caralho ver isto ao vivo.

Freak disse...

Com certeza o melhor do carnaval é ler. No momento, estou apreciando "A última Quimera", de Ana Miranda. Mas já devorei algumas novelas de Gogol, reli contos de Poe e ainda comprei um livro do Tolstoi pra acabar as férias em grande estilo.

Legal o blog! Aliás, visitar blogs é uma ótima alternativa para o carnaval. A gente se impressiona com o tanto de coisa legal que tem pelo mundo online e nem sonha.

=)